Sistemas de Gestão

 

Auditorias

Este serviço traduz-se na avaliação sistemática do grau de implementação e cumprimento do Sistema de Gestão implementado, com o objectivo de determinar se o sistema implementado está conforme os requisitos dos referenciais aplicáveis:

  • Auditorias ao sistema de gestão da qualidade (ISO 9001, ISO/TS 16949, ISSO/IEC 17025);
  • Auditorias ao sistema de gestão de IDI (Investigação, Desenvolvimento e Inovação); • Auditorias ao sistema de gestão ambiental (ISO 14001, EMAS, Cadeia de responsabilidade FSC/PEFC, Gestão Energética, Pegada de Carbono);
  • Auditorias ao sistema de gestão de segurança e saúde no trabalho (OHSAS 18001, DL50/2005);
  • Auditorias ao sistema de Segurança Alimentar (FSSC 22000, ISO 2000, BRC, IFS);
  • Auditorias ao sistema de gestão integrada (qualidade / ambiente / segurança / / etc.).
  • Auditorias a outros referenciais, Marcação CE, ISO 27001 (protecção de dados), etc.

As auditorias aos sistemas de gestão são realizadas por técnicos devidamente qualificados, que garantem a confidencialidade, independência e imparcialidade e tendo por base a norma ISO 19011.

A realização desta tipologia de auditoria contempla as seguintes etapas:

  • Análise da documentação do sistema de gestão integrada;
  • Elaboração do Plano de Auditoria;
  • Realização da Auditoria;
  • Emissão do relatório da Auditoria. As auditorias internas garantem a avaliação da eficácia e adequabilidade do Sistema de Gestão às exigências normativas, identificando oportunidades de melhoria.

As auditorias internas garantem a avaliação da eficácia e adequabilidade do Sistema de Gestão às exigências normativas, identificando oportunidades de melhoria.

Manutenção de Sistemas

Com o intuito de oferecer o melhor serviço, após as organizações/empresas obterem o certificado referente ao sistema implementado, a AJC-Consultores realiza o acompanhamento para a manutenção do sistema.

A manutenção do sistema é uma mais valia para qualquer organização/empresa, pois temos a sua disposição uma equipa multidisciplinar capaz de dar continuidade aos requisitos implementados e efectuar as alterações necessárias, caso necessite por ordem interna ou devido a novas versões da norma em causa.

 

Qualidade

ISO 9001:2008

A norma ISO 9001 é um modelo de gestão de qualidade que reúne requisitos estruturados, aplicável a qualquer tipo de organização.

Todos sabemos identificar os problemas das nossas organizações, se tem:

• Ineficiências internas

• Não consegue diferenciar os seus processos

• Altos custos nos processos internos

• Falta de sistematização de tarefas

• Elevado custo com defeitos

• Falta de reconhecimento por parte de clientes

• Dificuldades em entrar em mercados específicos

Vantagens:

• Tomada de decisões, baseada em factos

• Gestão das relações com cadeia de valor

• Comerciais e de imagem para o cliente.

• Técnicas, através da sistematização de tarefas, melhorando o funcionamento da empresa.

• Humanas, implicando as pessoas na organização, aumentando assim a motivação.

• Económicas, reduzindo custos e eliminando o desperdício.

• Melhoria na organização e gestão interna através da comunicação.

• Incremento das relações com clientes e fornecedores.

• Abertura de novas oportunidades de negócio.

• Vantagem competitiva face a concorrentes.

• Cria uma cultura no sentido da melhoria contínua da organização.

ISO/TS16949

É a condição para a inclusão de uma organização nas listas de fornecedores regulares para a Indústria Automóvel.

• Ineficiências internas

• Não consegue diferenciar os seus processos

• Altos custos nos processos internos

• Falta de sistematização de tarefas

• Qualificação de recursos humanos

• Elevado custo com defeitos

• Falta de reconhecimento por parte de clientes

• Dificuldades em entrar em mercados específicos Sector automóvel

Vantagens:

• Aumenta a confiança dos clientes

• Proporciona a entrada em novos mercados

• Minimiza riscos, através da fiabilidade do próprio sistema

• Reduz tempos e custos, uma vez que diminui o número de análises e ensaios

ISO/IEC17025

Estabelece os requisitos que deve cumprir qualquer Laboratório para dar garantias da sua competência técnica, e da fiabilidade das suas medições.

• Ineficiências internas

• Falta de sistematização de tarefas

• Qualificação de recursos humanos

• Elevado custo com defeitos

• Falta de reconhecimento por parte de clientes

• Dificuldades em entrar em mercados específicos

Vantagens:

• Aumenta a confiança dos clientes

• Proporciona a entrada em novos mercados

• Minimiza riscos, através da fiabilidade do próprio sistema

• Reduz tempos e custos, uma vez que diminui o número de análises e ensaios

I+D+I

Aumenta a competitividade em todos os setores. Neste sentido desenvolveram-se referenciais normativos que são uma ferramenta de apoio para a sistematização destas mesmas actividades.

• Ineficiências internas

• Falta de meios de decisão

• Qualificação de recursos humanos para a inovação

• Falta de circuitos de informação

• Falta de capacidade de inovação e reconhecimento por parte de clientes

• Dificuldades em entrar em mercados específicos

Vantagens:

• Criação de condições que lhes permitem um melhor o apoio à decisão, com a introdução de indicadores e métodos de acompanhamento, reforçando a capacidade de gestão global.

• Prepara os recursos humanos para a inovação.

• Capacita as empresas para desenvolvimentos próprios, aumentando assim a sua distinção no mercado.

• Acesso, através de canais adequadamente estabelecidos e monitorizados, a boas práticas ou a competências externas.

• Promoção da cultura de inovação • Geração, selecção e monitorização de novas ideias.

• Melhor preparação para acesso a financiamento e utilização de sistemas de incentivos fiscais.

• Promover o envolvimento e motivação dos colaboradores.

• Melhorar gestão de custos e otimização dos recursos.

Certificação de Produto e Serviços

É o reconhecimento formal, dado por um organismo independente, de que uma entidade cumpre os requisitos específicos para o sector onde esta inserido.

• Falta de percepção de qualidade por parte do mercado

• Necessidade de valorização

• Elevados custos face ao mercado

• Falta de imagem da empresa

• Necessidade e vendas em novos mercados

Vantagens:

• Incremento de qualidade do produto ou serviço.

• Aumento da perceção de qualidade por parte do cliente.

• Valorização do produto ou serviço.

• Aumenta a competitividade através da redução dos custos da não qualidade;

• Reforça a imagem da empresa;

• Facilita o acesso a novos mercados;

NP 4413

Certificação do serviço de manutenção de extintores. Norma de cumprimento obrigatório pelas empresas do sector.

• Falta de percepção de qualidade por parte do mercado

• Necessidade de cumprimento legal

• Falta de imagem da empresa

Vantagens:

• Demonstra que o serviço é realizado por profissionais responsáveis.

• É um instrumento de Marketing.

• É um requisito de cumprimento legal.

NP 4512

Requisitos para um sistema de gestão da formação profissional. O seu objetivo é que uma organização que demonstre a sua aptidão, para fornecer produtos de formação profissional, que vão de encontro aos requisitos do cliente.

• Diferenciação num mercado competitivo

• Aumento da satisfação do cliente

• Redução de custos nas operações de elaboração da formação

• Falta de cumprimentos regulamentares em alguns mercados

Vantagens:

• Diferenciação num mercado extremamente competitivo.

• Compatibilidade com outros sistemas de Gestão.

• Desenvolvimento de um sistema de gestão que apoiará as organizações no processo de certificação da DGERT.

• Aumento da satisfação dos clientes.

Certificação DGERT

Prestamos o serviço de consultoria no desenvolvimento de planos personalizados de conceção do processo de certificação DGERT como entidade formadora. • Falta de cumprimentos regulamentares legais

• Acesso a formação financiada

• Diferenciação num mercado competitivo

• Formação com preço elevado (redução do IVA)

Vantagens:

• Reconhecimento de qualidade no produto.

• Acesso a financiamento público para a formação.

• Acesso e exercício de atividade formativa prevista em legislação setorial.

 

Ambiente

ISO 14001

A ISO 14001 é um sistema de referência mais abrangente do mundo, para implementação e certificação por terceiros, de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA).

O seu objetivo fundamental é proporcionar às empresas, uma ferramenta de gestão que lhes permita, controlar e atuar sabre os impactos ambientais associados à sua atividade.

• Falta de cumprimentos regulamentares legais

• Exigência de mercado

• Elevados custos com o tratamento de resíduos

• Falta de uma conduta ambiental na empresa

• Falta de imagem sustentável no mercado

Vantagens:

• Proporciona um sistema de controlo legislativo na área ambiental, evitando sanções.

• É uma referência de reconhecimento internacional, constituindo assim uma facilitação de negócios.

• Reduz custos de produção, uma vez que privilegia o consumo controlado de matérias-primas.

• Destaca a imagem da empresa na sociedade uma vez que existe um compromisso ambiental.

• Cumprimento dos requisitos do cliente.

• Ajuda a evitar custos de possíveis emergências ambientais.

Cadeia de Responsabilidade FSC/PEFC

Avalia a linha de produção florestal, desde a árvore até ao produto final, oferecendo, com isto ao consumidor uma garantia de que a madeira procede de bosques geridos de acordo com princípios que contemplam os aspetos ambientais, sociais e económicos.

• Falta de valorização no mercado

• Exigência de mercado

• Falta de controlo nas matérias primas

• Falta de uma conduta ambiental na empresa

Vantagens:

• Valorização dos produtos e subprodutos de madeira nos processos produtivos.

• Maior controlo nos recursos.

• Melhoria da imagem das organizações e do sector florestal em geral.

• Constitui um incremento de marketing para comercialização dos produtos de madeira, papel, cortiça, etc.

• Permite o acesso a novos e a mais exigentes mercados. • Melhora a gestão florestal em geral.

EMAS

O regulamento (CE) n.º 1221/2009 do Parlamento Europeu estabelece um marco através do qual as organizações podem aderir voluntariamente a um sistema de gestão e auditoria ambiental, tendo como fim promover a melhoria contínua da gestão ambiental e das organizações.

• Falta de valorização no mercado

• Elevados custos ambientais

• Falta de cumprimento legal

• Falta de imagem sustentável no mercado

Vantagens:

• Utilização eficiente dos recursos e menores custos

• Redução de custos associados aos consumos, emissões e seguros.

• Garantia de total conformidade com a legislação ambiental.

• Maior credibilidade, reputação e transparência.

• Utilização do logótipo EMAS como instrumento de marketing

Gestão energética ISO 50001

Um sistema de Gestão Energética ISO 50001 fornece às organizações ferramentas que facilitam a redução dos consumos de energia e os custos financeiros que derivam dos mesmos.

• Elevados custos com a energia

• Falta de controlo dos activos

• Controlo de energia em cada processo

• Falta de imagem sustentável no mercado

Vantagens:

• Reduz o custo energético nas empresas.

• Poupança de energia a curto, médio e longo prazo.

• Uma melhor utilização dos ativos que consomem energia.

• Consciencialização e controlo da quantidade de energia consumida em cada processo.

• Reconhecimento e imagem de marca para o exterior.

Gases Fluorados

Certificação do serviço de instalação e assistência técnica de equipamentos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor que contenham gases fluorados com efeito de estufa.

• Falta de cumprimento legal

• Falta de uma conduta ambiental na empresa

• Falta de imagem sustentável no mercado

 

Segurança Alimentar

ISO 22000

Esta norma estabelece requisitos para planear, implementar, manter um sistema de segurança alimentar, com objetivo de obter alimentos inócuos para consumo.

• Falta de cumprimento legal

• Falta de controlo de recursos

• Falta de imagem sustentável no mercado

Vantagens:

• Harmonização de requisitos a nível internacional

• Abordagem global da gestão da segurança alimentar

• Racionalização de recursos

• Maior confiança para o consumidor

• Cumprimento de requisitos legais.

FSSC 22000

Norma alimentar que garante cumprimento das normas de segurança, no processo produtivo da cadeia alimentar.

• Falta de um reconhecimento de metodologias alimentares

• Falta de controlo de recursos

• Falta de imagem sustentável no mercado

Vantagens:

• Confiança demonstrada pela aposta na segurança alimentar.

• Cumprimento de obrigações legais.

• Garantia de salvaguarda do cliente, aumentando assim a sua confiança.

• Permitir o acesso a novos mercados mais exigentes.

• Inclusão dos requisitos ISO 22000, permitindo a certificação pelos dois referenciais.

IFS - Food – International Featured Standards

É uma Norma que tem com objetivo de conseguir o máximo de qualidade alimentar nos seus fornecedores de alimentos. Numerosas empresas exigem esta Norma aos seus fornecedores.

• Falta de reconhecimento dos clientes

• Falta de um reconhecimento de metodologias alimentares

• Falta de controlo de recursos

• Requisitos do mercado

Vantagens:

• Aumento da confiança nos produtos do fornecedor;

• Redução do tempo de retrabalho ou devolução de produto fora de especificações;

• Aumento da reputação como fornecedor de elevada qualidade

• Possibilidade de negócios com clientes que exijam inspecções independentes;

BRC – British Retail Consortium

A Norma Internacional de Segurança Alimentar foi desenvolvida pelo British Retail Consortium (BRC), especifica os critérios de segurança e qualidade alimentar, assim como os critérios funcionais, exigidos para uma unidade de produção e fornecimento de géneros alimentícios.

Esta norma estabelece os requisitos para o fabrico de alimentos processados e a preparação de produtos primários, fornecidos como produtos alimentares de marca própria, produtos alimentares ou ingredientes destinados a empresas de serviços alimentares, empresas de catering ou industria.

Vantagens

  • Proporciona um protocolo prático que permite aos organismos de certificação de terceiras partes realizar uma auditoria acreditada.
  • Proporciona uma auditoria prática com a consequente redução de tempo e de custos.
  • Facilita aos fabricantes e fornecedores de produtos alimentares um instrumento que lhes permite demonstrar o nível de competência adquirida em matéria de segurança alimentar.
  • É um referencial abrangente, englobando requisitos de gestão da qualidade, da higiene e segurança dos produtos.
  • Aborda os requisitos legislativos dos fabricantes e fornecedores de produtos alimentares, embaladores, retalhistas e outros clientes.
  • Garante o estabelecimento de um sistema de melhoria contínua em relação à qualidade e segurança do produto.

ERS 3002 – Certificação de Segurança Alimentar na Hotelaria e Restauração

Uma ferramenta específica, para restauração que responda às necessidades em matéria de Segurança Alimentar e Qualidade.

• Processos de controlo alimentar simples

• Elevados custos de implementação

• Referenciais normais mais vocacionados para grandes mercados

Vantagens:

• Eliminação ou redução dos riscos para os consumidores;

• Optimização dos recursos e melhoria da eficiência do autocontrolo

• Simplificação no processo de certificação.

ERS 3011

Referência que responde às necessidades dos estabelecimentos que comercializam produtos de pastelaria, padaria e afins.

• Sistemas de auto controlo complicados

• Referenciais normais mais vocacionados para grandes mercados

Vantagens:

• Melhoria da fiabilidade das operações realizadas;

• Melhoria da imagem percebida pelo consumidor e público em geral;

• Simplicidade do referencial.

• Baixo custo de implementação.

• Reconhecimento perante o mercado.

 

Outros referenciais

OSHAS 18001

A implementação contribui para a melhoria das condições e fatores que podem afetar o bem-estar (físico, mental e social) de qualquer pessoa que se encontre a desenvolver a sua atividade laboral.

• Altos valores em seguros

• Actividade de risco

• Falta de metodologias de segurança dos funcionários

• Falta de metodologias para o cumprimento de requisitos legais

• Falta de um padrão sistemático para a redução de risco de acidentes

Vantagens:

• Demonstra o compromisso com a segurança, higiene e saúde no trabalho.

• Reduz riscos de acidentes e de doenças profissionais, e riscos de paragem.

• Melhora a segurança e qualidade de trabalho.

•Assegura a conformidade legal, através da redução de coimas.

ISO 27001

O sistema de gestão de segurança da informação, através do referencial, garante a confidencialidade, integridade e acesso adequado à informação.

• Exigência do mercado para a garantia de protecção dos dados

• Actividade de risco

• Credibilidade no mercado

• Redução de custos em incidentes de segurança

• Cumprimento de requisitos legais

Vantagens:

• Reduz o risco de incidentes de segurança (fraudes, perdas de informação, etc.).

• Cumprimento dos requisitos legais.

• Credibilidade comercial.

• Prestígio e imagem da organização.

NP 4492

A Norma NP 4492/2010 pode ser aplicada por qualquer tipo de empresa prestadora de serviços de manutenção, incluindo operadores independentes.

• Exigência do mercado

• Falta de uma cultura de análise de problemas

• Falta de capacidade técnica para algumas áreas

• Incapacidade para entrar em mercados específicos

Vantagens:

• Diferenciação no mercado, reconhecimento e distinção da concorrência.

• Capacidade para responder aos novos requisitos contratuais impostos por clientes e exigências de concursos públicos.

• Uniformização e melhoria dos processos da organização.

ERS 3006-I

Referencial desenvolvido para responder às necessidades das empresas de transporte rodoviário de mercadorias (por conta de outrem ou público).

• Elevadas reclamações de serviço

• Falta de uma cultura de análise de problemas

• Elevados custos do serviço, o que dificulta o crescimento

Vantagens:

• Reduz o número de reclamações de clientes

• Evita falhas na prestação de serviços.

• Reduz custos através da otimização dos serviços prestados.

• Uma garantia para os clientes.

DL 50/2005

Regula as prescrições mínimas de segurança e saúde dos trabalhadores na utilização de equipamentos de trabalho, transpondo a Diretiva 89/655/CEE, alterada pela Diretiva 95/63/CE.

• Possui activos antigos que não podem utilizar

• Necessidade de elevados investimentos em activos

• Falta de componentes de segurança

• Sem controlo nos equipamentos que possui

Vantagens:

• Cumprimentos da legislação.

• Incremento de segurança para os colaboradores.

• Diminuição de custos através do controlo dos equipamentos.